Quem Somos

Militia Sanctae Mariae, Companhia Regular e Militante dos Cavaleiros de Santa Maria, também foi conhecida por Ordem dos Cavaleiros de Santa Maria, instituição católica fundada em 1945, posteriormente erecta canonicamente na Cripta da Catedral de Chartres (França) na vigília do Natal de 1969, pelo Bispo Diocesano, Monsenhor Roger Michon. O fundador, falecido no dia 31 de outubro de 2010, foi D. Gérard Lafond OSB, que na altura da fundação era estudante, tendo posteriormente professado como Monge Beneditino da Abadia de S. Wandrille. Na altura da fundação, D. Lafond teve todo o apoio do Abade da que viria a ser a sua Abadia, Dom Gontard.

 

Militia Sanctae Mariae, até 1972 definia-se como uma Ordem de Cavalaria, mas a pedido da Santa Sé, o XV Capítulo Geral, celebrado em Chartres naquele ano, decidiu que a MSM se definiria e apresentaria a partir daquele como uma “Companhia Regular e Militante dos Cavaleiros de Santa Maria”, sublinhando que não pede para si própria nem títulos, nem distinções, nem honras, nem privilégios. Simples associação de fiéis, deseja fazer reviver nos seus membros, por meio de observâncias espirituais, ritos, estudo e atividades aprofundadas, o verdadeiro espírito da cavalaria ao serviço da Igreja.

 

Assim a Militia Sanctae Mariae empenha-se em promover nos seus membros através de uma vida espiritual profunda, a sua santificação, a servir a Igreja Católica, em plena comunhão com os seus Bispos, na fidelidade à Tradição e ao Magistério da Igreja, propondo-se ser instrumento da Nova Evangelização, da Paz e Ecumenismo.

 

É uma companhia regular e militante – os membros da Militia Sanctae Mariae constituem uma verdadeira família espiritual e praticam uma verdadeira vida fraterna. A sua unidade torna mais eficaz o combate por Cristo e pelo seu Reino. Alguns dos seus membros podem escolher uma vida conventual.

Enquanto companhia regular, a Militia Sanctae Mariae propõe aos seus membros:

  •  A consagração de toda a sua vida a Cristo-Rei, por mediação de Maria;
  •  O Código de honra cavaleiresco;
  •  O diretório espiritual ou “Regra dos cavaleiros de Nossa Senhora”, inspirado nas Regras de S. Bento, S. Bernardo de Claraval, e S. Luís Maria Grignon de Monforte;
  •  O Ritual tradicional, para a celebração das horas de Nossa Senhora, capítulos, recepção para os diversos graus, profissão, vigília e “benedictio novi militis”, procissões, peregrinações, etc;
  •  O cumprimento dos ritos contribui poderosamente para fazer da MSM um espaço sagrado onde o homem secularizado deste século XXI reaprende a viver no meio de símbolos, a penetrar-se da tradição, e entrar na “via do cavaleiro”, a prosseguir a sua própria “Demanda” espiritual;
  •  A vida fraterna, centrada tanto sobre a partilha da palavra, do estudo e das actividades comuns, como sobre a inter ajuda;
  •  O estudo das ciências sagradas – Sagrada Escritura, Patrística, Teologia, Liturgia, da doutrina social da Igreja e outras disciplinas e técnicas necessárias à consecução dos fins da MSM

 

Enquanto companhia militante, a Militia Sanctae Mariae organiza as suas próprias atividades de harmonia com os seus fins,

  •  quer directamente por si própria, através das suas estruturas territoriais;
  •  quer pelas suas seções internas especializadas;
  •  quer por intermédio das associações que ela fundou e/ou anima;
  •  encoraja, por outro lado, as iniciativas apostólicas dos seus membros.

 

Militia Sanctae Mariae não tem qualquer fim político, nem por si própria, nem por meio dos seus membros. Iluminada pelo Magistério vivo da Igreja e dócil ao seu ensino constante, analisa as situações e define os seus objetivos e modo de atuação no mundo, sem que esta ação possa alguma vez comprometer no que quer que seja a Santa Sé ou a Hierarquia eclesiástica.

 

Enquanto que votada a Maria, a Militia Sanctae Mariae ensina aos seus membros o amor e o serviço cavaleiresco à Santa Mãe de Deus. Todos se consagram à Virgem desde a sua recepção. Todos oferecem a Deus a sua oração através das Horas de Nossa Senhora e do Santo Rosário. Todos confiam a Maria as suas ações, grandes ou pequenas. Eles sabem que é por Maria e no Espírito Santo que Deus quer estabelecer o Reino de Cristo Rei.

 

Os membros da Militia Sanctae Mariae recorrem igualmente ao ministério e proteção de S. Miguel Arcanjo e todos os santos Anjos de Deus. Invocam, também, com uma devoção muito particular S. José, S. João Baptista, S. Jorge, S. Bento, S. Bernardo, S. Luís Maria Grignon de Monforte e S. Maximiliano Kolbe.

 

“O Cavaleiro honra e protege os pobres, os fracos e os deserdados”

%d bloggers like this: