Aumenta o número de perseguições contra os cristãos em 2013

Aumenta o número de perseguições contra os cristãos em 2013

Aumenta o número de perseguições contra os cristãos em 2013

É claro para todos aqueles que nos acompanham que aumenta o número de perseguições contra os cristãos em 2013. Infelizmente, os países com diferentes grupos majoritários ou de ideologias materialistas têm criado conflitos e perseguições sérias contra os cristãos.

Neste dia 07, lembremos de rezar por cada um deles!

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, neste link.

A perseguição contra os cristãos aumentou no ano de 2013, segundo informações do “Índice Mundial das Perseguições 2014”.

Nos 50 países monitorados pelo organismo, com particular atenção para a África Subsahariana, é atribuída uma série de pontos, conforme os indicadores ligados às notícias de violações da liberdade religiosa na vida privada, familiar, social, civil e eclesial.

No ano de 2012, a soma de todas as nações alcançou 2.683 pontos. Já nos últimos 12 meses, os índices registraram 3.019 pontos. Com base na escala da “Open Doors”, site da seção francesa que divulga os resultados da pesquisa sobre a perseguição contra cristãos pelo mundo a cada início de ano, desde 1997, houve um aumento de 12,5%.

O país onde ocorrem as maiores perseguições é a Coréia do Norte, seguida pela Somália, que ocupou no último ano a 5º posição, e pela Síria, que estava na 11º colocação.

Além desses países, estão também listados o Sudão, a Eritréia, a Líbia e a Nigéria, que registraram um aumento nas perseguições contra os cristãos no último ano.

Ainda de acordo com a “Open Doors”, a Síria registrou a marca de 1.213, sendo o país com o maior número de cristãos mortos.

O Egito foi indicado como a nação onde os cristãos sofreram mais nos últimos 12 meses, tendo o maior número de igrejas destruídas, seguida pela Nigéria.

Finalizando, houve um aumento significativo de violência contra os cristãos nos países em situação de instabilidade política. Entre eles estão o já citados: Somália, a Síria, o Iraque, o Afeganistão, o Paquistão e o Iêmen. (LMI)

Da redação, com informações Radio Vaticano

Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.